Conversando com Emanuel Moraes

Oi oi gente, tudo bem com vocês?

Hoje vim postar essa entrevista incrivel que fiz com o autor do livro Perfeitas Mentiras – Emanuel Moraes. Algumas curiosidades sobre o livro e a vida pessoal do autor foram respondidas e ficou perfeita. Agradeço ao Emanuel, por ter reservado um tempinho para responder minhas perguntas. É um prazer e uma honra ter você como parceiro. Pra quem ainda não conhece a obra, o livro foi resenhado por mim aqui nesse post – Resenha – Perfeitas Mentiras. O modo de adquirir o livro e as redes sociais do autor você encontra no final da entrevista. Let’s go!

Emanuel%20Moraes%20lança%20seu%20livro%20em%20Curitiba

  •  Como começou seu envolvimento com o mundo literario? Sempre teve vontade de escrever?

R: “Eu tive um contato muito forte com a literatura desde criança. Minha mãe é professora de português e esse mundo veio pelo incentivo dela, sempre me dando livros de presente ou emprestando da biblioteca para que eu pudesse ler (foi desta maneira que li todos os livros do Sítio do Pica-Pau Amarelo). Com o tempo eu fui desenvolvendo realmente uma paixão pela leitura e seu universo, mas não sou um expert no assunto, apenas mais um admirador.”

  • No livro tem um personagem homossexual. Qual a sua opInião sobre o preconceito ainda enfrentado por eles atualmente? O personagem no seu livro foi uma forma de dizer que você não tem preconceitos?

R: “Eu sou homossexual e o personagem do Bernardo é inspirado em mim, isso não é segredo algum, eu só não posso falar em quem os outros personagens sãos inspirados rsrsrs SEGREDO DE ESTADO!
Eu fiz esse personagem exatamente para sair das questões que sempre são abordadas quando se trata de personagens gays, exatamente para mostrar que homossexuais são pessoas com problemas como héteros também possuem. Lógico que os problemas que estão nos livros possuem uma carga dramática muito pesada, necessária para o drama proposto, mas não foge da realidade. Bernardo passa sim por problemas por ser homossexual, mas como ele é uma pessoa muito decidida e também por ter a família que possuí e ser uma pessoa conhecida, a vida dele é muito mais fácil e privilegiada. Então seria muito estranho e também fora do contexto eu demonstrar problemas sociais que realmente nós homossexuais passamos diariamente, com este personagem praticamente intocável. Digo por entender que alguma pessoas podem pensar que eu esteja deixando de lado esses assuntos importantes: violência, preconceito, falta de oportunidades e tantas outras questões extremamente importantes. Mas friso, esta não é uma história para falar apenas sobre este assunto – sendo que há mais 5 personagens principais que possuem suas próprias histórias – e também não condiz com a vida tão aberta desde sempre, enfrentando este problema social e desafiando a todos passar por certas situações. Mas não quer dizer que ele não passa ou passará, ainda mais com o centro familiar que ele se encontra e com o seu eterno amor, este sim possuí um eterno dilema consigo mesmo. Massss, paramos aqui para não dar spoiller. Lembrando também que este é apenas o primeiro livro. Aguardem…”

  • Quando pensou em lançar o livro, você enfrentou muitas dificuldades? Acha que o autor brasileiro é pouco valorizado?

R: “Com toda certeza. Acho que ainda há um preconceito com novos autores tanto pelas editoras quanto aos leitores. Não vejo muitos leitores caindo de amores por um livro nacional, a não ser que seja de um youtuber que já tem uma carreira e vários seguidores para consumir o que eles propõem. Além de que, depois de ser publicado, não há tanta divulgação que ajude o escritor e sua obra a serem reconhecidos.
É uma falha imensa, mas que lutamos todos os dias para tentar pelo menos UMA pessoa a comprar e ler o seu livro. UMA pessoa já e uma enorme vitória.”

  •  O livro fala muito sobre amizades e mentiras. Quase em todos os capitulos eu via algo como que “ensinamentos”, sobre amizade verdadeira, mentiras etc. Alias fiz varios quotes HAHA’ Você já aprendeu muito sobre isso? Sobre saber quem sao seus amigos de verdade e quem são os mentirosos? Os quotes dos livros foi uma maneira de ajudar os leitores a diferenciar isso?

“Em minha visão não é uma ajuda, se você e outras pessoas conseguiram enxergar algo como sabedoria, acho incrível, pois a narradora eu fiz exatamente para ser debochada e imperfeita. Em alguns momentos ela tira sarro da desgraça dos personagens e em outro ela simpatiza com o que eles estão passando. Eu precisava de um narrador assim, que entendesse a VIDA DELES, que pudesse brincar na linha do certo e errado, pois se você prestar atenção, muitas vezes, a narradora se coloca no aprendizado, como se também passasse por aquilo e precisasse aprender também. Como digo na primeira página do livro, A VIDA ÁS VEZES CONTA HISTÓRIAS, e a vida não é perfeita, ela aprende todos os dias assim como nós.
Quanto a mim, sou o tipo de pessoa que faço amizade fácil, do tipo que as pessoas ou amam ou odeiam. Escrevi o livro exatamente pensando o quanto eu já sofri com amizades e com os buracos que já caí nos caminhos que eu escolhi, e ainda escolho, trilhar e me doar a viver o que quer que venha com essas escolhas. Muitas vezes não foram boas, já passaram mais de uma pessoa sociopata pelo meu caminho, chega a dar medo, mas hoje eu consigo diferencia-las, mas nao quer dizer que uma vez ou outro eu não faça uma escolha errada. Acho que essa é a graça de tudo, errar e levar um soco na cara, aprendemos ( assim esperamos, não é?!) seguimos em frente, fazemos novas escolhas e estamos preparados para mais um tombo, mas nunca inteiramente preparados. Então, ainda estou aprendendo e tenho muiiiitooo o que aprender, GRAÇAS A DEUS.”

  •  O tema bebidas e drogas também é bastante visto na conduta dos personagens. Você tem ou já teve alguem proximo para se basear para fazer as cenas?

R: “Como disse, a história é baseada em fatos reais e pessoas reais. Não posso dizer muito sobre as pessoas e a proximidade que eu tive em minha vida com essas questões, pois uma das questões que torna o livro interessante, é tentar saber o que realmente pode ter acontecido, o que foi mudado e tudo mais.
O que posso dizer é que com o trauma que aconteceu com eles, na idade deles, com o poder que eles possuem em mãos desde que nasceram, não seria tão diferente a forma que eles escolheriam para superar o acontecido. Isso é natural, é psicológico, eu li muitos livros e artigos para desenvolver cada personagem e vida, os problemas que eles teriam baseado em cada personificação que foi desenvolvida… Nada do que eles fazem é respaldo para poderem se sentir melhor, o livro não faz apologia ao errado, mas também não coloca em panos mornos. Eles ainda vão sofrer e muito por suas escolhas para fugir da realidade.”

  • Os lugares e as cenas foram MUITO bem escritas, sempre me perdia da realidade e ficava ali dentro. Foi seu primeiro livro? Como veio a ideia de escrever assim? Pedia opinião dos amigos quando estava escrevendo? Esteve na praia citada ou foi imaginação?

R: “Eu moro em Curitiba. Conheço também Florianópolis. Fiz muitas pesquisas na internet, mas algumas locações não existem como um todo, foram baseadas, mas tive que pesquisar e imaginar muitas coisas e reinventar lugares. Eu tive como base vários livros, o principal foi a série de livros Gossip Girl da Cecily von Ziegesar, mas se for comparar é bem diferente a forma de escrita. Mas essa vibe de ter um narrador que também se envolve no processo, a forma de descrever os lugares e acontecimentos, até mesmo os personagens, eu me inspirei na Cecily, como também na Sarah Shepard de Pretty Little Liars e The Lying Game, e Anna Godbersen autora da série Luxo, que eu amor e também tem a mesma pegada do meu livro. ”

  • Eu amei a sua capa! Foi você que escolheu ou foi ideia da editora?

R: “Eu que escolhi, e foi algo que eu bati o pé para ser feito.
A fumaça é simbólica, pois mentiras se espalham feito fumaça, e muitas vezes – dependendo da quantidade – não fazem você enxergar direito.”

  • Eu sempre associo músicas que gosto a personagens. Os seus personagens tem uma “trilha sonora”? Tem músicas que te lembram de certa cena do livro? Se sim, quais?

R: “Nossa, são inúmeras. Algumas estão nos livros da série. Mas eu poso te dizer que todos os capítulos eu escrevi escutando uma música, estou tentando fazer uma playlist no Spotify, mas está meio difícil lembrar de tudo rsrsrs… Mas posso dizer que a música tema do livro é Radioactive – Imagine Dragons.”

  • Sei que é difícil. Mas você tem um personagem favorito? O meu é o Rafa como já disse. Qual personagem virou seu queridinho e porque? Posso chutar que seria o Bê? (risos)

R: “Lógico que o Bê é o meu queridinho, mas eu não consigo escolher um deles. Realmente, e incluo o Bernardo nisso. Pois é muito bacana escrever sobre cada um deles, e outras vezes é um saco, pois é necessário desenvolver melhor e não ser sempre um VRÁ atrás do outro, é necessário respirar em algumas partes para acontecer mais coisas. Porém, amo todos eles, cada um tem algo que eu adoro escrever sobre.”

  •  O final me deixou SUPER CURIOSA para ler a continuação. Você já tem ideia de quantos livros serão ate findar a estória desses amigos inseparáveis? Pode adiantar um pouquinho do que esta por vir?

R: ” Estou escrevendo o quarto livro, e espero que seja o último, estou fazendo de tudo para que eu possa terminar nesse livro, mas sem ser corrido e que possa fluir como os outros livros.
O primeiro livro é muito básico, eu acho o livro mais fraco da série em questão de tudo. Mas ele tinha que ser assim, é nele que você conhece cada um deles, fica por dentro de todas as histórias que já aconteceram e que estão por vir. Então essa é a missão dele, de te colocar por dentro de tudo e te jogar algumas bombas, CLARO rsrsrs…. Mas nada se compara com os próximos livros.
O que vem por aí? Bom: Mais mentiras, mais SEGREDOS, mais dramas, revelações, tentativa de suicídio, MORTES E MUITO DRAMA, DRAMA, DRAMA E MAIS DRAMA. HAHAHAH”

  • Bom, eu odeio spoilers principalmente de finais de livros.. Alguém já soltou spoiler sobre o final? Ficou com “raiva”?

R: “Já.. não quero comentar sobre isso, ainda estou planejando a minha vingança contra essas pessoas. E ELAS SABEM DISSO. ¬¬’ muahahahahah”

  • Você tem uma vida saudável? É ligado em moda? O que pensa sobre os “piolhos de academia”? Você é assim?

R: “Adoro moda, eu sou formado em Publicidade e Propaganda e tenho um MBA em Marketing, os meus dois tccs foram relacionados ao mundo da moda. É algo que sempre gostei. Mas não sou fashionista. Sou bem SIMPLÃO rsrs, meu estilo é mais básico, sem muita coisa. Ás vezes eu uso algo mais fashion, mas é uma coisa ou outra, não o look todo.
Eu possuo uma vida equilibrada. Não sou de ficar contando calorias. Adoro academia, mas não pelo fato de querer um corpo de Deus Grego, mas pois me sinto bem me movimentando. Me acorda, me anima, e me ajuda muito na minha ansiedade, algo com o que sofro bastante.
As pessoas devem fazer o que fazem sentirem-se melhor. Mas de forma equilibrada, tudo o que é muito não é legal, não faz bem, ainda mais se sua vida se resume a somente aquilo e nada mais. No mundo em que vivemos, não é bom focar apenas em uma coisa, não dá mais para viver assim. Bom, pelo menos, eu não consigo ter apenas um interesse.”

  • Sobre os personagens, como fez para criar uma personalidade diferente para cada um? Foram inspirados em alguém?

R:”Sim, já havia respondido nas outros perguntas. Todos foram inspirados em alguém que conheço, mas não são as pessoas em um total, assim como Bernardo não sou eu em seu total. São algumas coisas aqui e ali.
Primeiro eu criei a história e o que queria contar. Depois frui criando os personagens e os inserindo na história, então fui criando cada um deles e a importância no enredo. Estudei muito livros de psicologia e artigos para entender a mente de cada um, os problemas que eles teriam, como pessoas com os problemas deles e as escolhas que eles fizeram lidariam com isso, e assim fui dando continuação… ”

  • Lendo seu livro HOJE, mudaria algo ou ficou exatamente como você queria?

R:”Mudaria algumas coisas, sim. Escrevi o livro com 21 anos e foi o meu primeiro, eu enviei muito rápido para a editora e não fiz uma revisão apropriada. Mas fora algumas coisinhas pequenas, eu gostei bastante. Os outros livros possuem uma forma diferente de escrita e de conversar, cada um deles. E isso é o que eu mais acho legal, pois além de seguirem a minha evolução como escritor, evoluí com a história. Então a escrita vai ficando mais densa, mais específica e criteriosa dependendo do contexto que está contando.”

  • Recebe muitas criticas? Como é seu relacionamento com os fãs? Já teve algum que foi indelicado ou teve alguma situação engraçada?

R: “Recebi criticas boas até agora, ainda bem. Teve uma pessoa que disse que é um tanto surreal, por todos serem muito lindos e perfeitos demais, mas eu expliquei para ela que era intencional. Eles são vistos como perfeitos pela sociedade, por terem a vida que eles possuem desde que nasceram, ricos e de família abençoada materialmente e socialmente. Mas são feios por dentro, possuem segredos horríveis e problemas ainda maiores, muitas vezes vindos da vida em que nasceram. É uma brincadeira, lógico que você leitor fica a vontade para imaginar imperfeições, mas o narrador nunca vai te falar isso EXATAMENTE PARA TE COLOCAR NESSE TRANSE de amar eles e achar eles perfeitos, assim como todos acham dentro do mundo deles, e odiá-los exatamente por vocês saberem tudo o que se passa na mente deles e o que eles fazem.”

  • Deixe uma mensagem pros seus fãs e um conselho para os futuros escritores.

R: “Acho que não tenho fãs, ahahahha… Mas aos meus leitores e futuros leitores, meninas e meninos, agradeço muito o apoio e o carinho, MESMO, pois eu escrevi exatamente para vocês me odiarem. Então, se gostarem de mim é um alívio, afinal não consigo mais ter boneco de macumba de mim por aí, Chega gente, parou, sério. Hahahahaha
Para os escritores, tenham fé, trabalhem muito, não vai ser fácil, mas é uma jornada interessante.”

Pingue-pongue

⦁ Qual a coisa que MAIS te irrita?
Pessoas falsas e burras, sério, é irritante.

⦁ Comida favorita?
Comida japonesa, EU AMO, sou viciado REAL!!!!!

⦁ Cantora que mais ouve?
Nossa, difícil…. Escuto muitas cantoras. Mas ultimamente Taylor, Avril, Anitta, Birdy, Gabrielle Aplin, Adele, essas são que eu sempre estou escutando.
⦁ Livro preferido? (o seu não vale)
Ahhh o meu não vale? Affsss, então nenhum…. hahaha Brincadeira. A série Gossip Girl, a série The Lying Game, série Luxo, Bela Maldade, Louco Real e Motal e A Garota que Você Deixou para Trás. Eu sou bem romantiquinho meio adolescente no meu gosto, hahahha…
⦁ Dia ou noite?
NOITE!

⦁ Cães ou gatos?
Adoro os dois REAL, mas eu prefiro cachorro.

⦁ Verao ou inverno?
Verão, eu amo praia, eu cresci no litoral paranaense.

⦁ Filme ou balada?
Já fui mais de balada. Hoje escolho um bom filme e muitas gordices hehehe

⦁ Pizza ou salada? (a verdade viu? HAHA’)
Cara eu amo pizza, mas eu como 2 pedaços e fico estufado, estou falando REAL. Eu AMO salada, eu faço uma salada maravilhosa e com um tempero secreto que fica deliciosa.
MAS EU PREFIRO PIZZA. Ahhhaha eu sou das gordices hehehe
⦁ escrever ou ler?
Os dois, sério, para mim não tem como separar.

⦁ Esporte favorito?
Ai, nenhum. Hahahahah Nossa, eu sou totalmente por fora de esporte. Pode ser levantamento de copo? Hehehehe

⦁ O que tem de mais valioso?
Minha vida.

Entao é isso pessoal, abaixo segue as redes sociais e  o modo de adquirir o livro. COMPREM! Foi um dos melhores livros que já li ❤

Redes Sociais do Autor: Facebook / Instagram

Aonde comprar o livro: Livraria Chiado

cymera_20160416_010635.jpg

Anúncios

4 comentários sobre “Conversando com Emanuel Moraes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s