Deixe o que te faz mal pra tras

tumblr_lnxxd6iwyf1qho75xo1_500

Mais uma vez você perdoou. Mais uma vez, tentou. E mais uma vez, o teu coração está em pedaços. Sim, mais uma chance jogada no lixo. Mais um recomeço desestruturado. E tudo o que você já sentiu antes, começa a apresentar sintomas outra vez. Tristeza. Saudade. Arrependimento. E uma azeda sensação de tempo perdido. Você não cansa, não, moça? O que te faz pensar que insistir em algo que deu errado cinco vezes, vai dar certo na sexta? É o sexo que te faz tremer? São os anos que vocês já acumulam juntos, dando vida a esse vai e vem sem fim? Ou seria o sentimento de posse que ambos adquiriram com o tempo e que não permite que sigam em frente por puro desprazer de ver um ao outro, com um outro alguém?

O motivo real, eu não sei. Mas sei que isso não é amor nem aqui, nem em Marte. Pode até ter sido, um dia, lá no começo (o que já ficou para trás, junto com a felicidade que possivelmente vocês tiveram). Não me leve a mal, mas é que, amor de verdade jamais é tentativa, é certeza. Jamais é tiro no escuro, é flecha no alvo. E nesse caso, parece que o único alvo dessa relação é você. Alvo de sofrimento.

Se olha no espelho, mulher! Tenta enxergar aquela sua versão mais nova que era firme, sorridente e corajosa. Aquela que sonhava com aventuras e fazia planos felizes para o futuro. Se você conseguir olhar em seus olhos, peça desculpas a ela. Ela não merecia ter sido substituída por essa que aceita ser tão pequena e dependente de alguém só porque tem medo de lidar com a solidão. Ai, ai… Tens estado tão exausta que até a sua aparência não é mais a mesma. E, de algum modo, esse mal amor que você vem vivendo, tem lhe feito mal por dentro também. Já parou para pensar no quão diferente estão seus gostos, suas preferências e suas vontades? Quantas pessoas já não se afastaram porque não te reconhecem mais? Talvez você nunca tenha feito essa reflexão porque sabe que vai doer. Mas preciso-te dizer que pior do que chegar ao fundo do poço, é se acostumar com o fracasso e não ter força de vontade para sair dele.

O mal de algumas pessoas é justamente esse: serem acomodadas consigo mesmo. Terem preguiça de ir em busca da sua felicidade ou de reivindicar o direito da sua própria liberdade. Presta atenção, ninguém é dono de ninguém, não. Por tanto, não dê esse poder à nenhuma pessoa. Você só pertence a você e só. Não deixa ninguém ficar dizendo como você tem que ser ou o que tem que fazer. Quem te ama, ama até a sua unha mal feita. O seu bafo matutino. O seu mau humor na tpm. E só vai querer que você seja e sinta-se feliz.

Então, não volta mais atrás por pena. Não cai de novo na armadilha da carência. Para de reviver fotos, mensagens e lembranças que já fazem parte de um passado que só se distancia e abandona as ordens impostas que você nunca gostou de cumprir. Dizer não, não dói. Questionar, não machuca. E ser honesto consigo mesmo é a melhor paz do mundo.

Aprenda que nesse mundo ninguém fica sem sexo. E quanto mais tempo você prolonga uma relação que te sufoca, porque não acha justo jogar “isso tudo” fora, é equivalente a quantidade de oportunidades que você perde de encontrar alguém que de fato, valha a pena. Então, saia dessa moça. Deixa o que(m) te faz mal para trás e olha para frente.

Texto escrito por Wesley Néry 

cymera_20160416_010635.jpg

Anúncios

7 comentários sobre “Deixe o que te faz mal pra tras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s