[Resenha] Entre o Sol e a Lua

CONTINUE LENDO PARA SABER O QUE ACHEI DESSE LIVRO..png

O livro lançado pela autora Ana Ferrarezzi nos traz algumas lendas, personagens misticos e parte do folclore brasileiro que nem todos conhecem: a mitologia tupi- guarani. A história gira em torno de Joana. Uma garota que cresceu em uma cidade no interior de São Paulo. Por causa de um namorado violento e um relacionamento abusivo, ela se vê tentando achar um sentido na sua vida e muda para a cidade do Rio de Janeiro atrás de uma ótima oportunidade de emprego. Cauã, o CEO da empresa aonde Joana começa a trabalhar possui alguns segredos que Joana nem acredita que são possíveis que existam.

Cauã é a entidade do sol. Sim, você leu certo. Ele controla o Sol. Varias entidades cercam a empresa para aonde Joana foi trabalhar, e claro isso não é uma coincidência. Joana ainda não sabe, mas ela é a entidade da Lua. O amor eterno e milenar de Cauã. Por algum motivo desconhecido, Joana não reconhece seu elemento e agora resta a Cauã e seus amigos ajuda-la a se lembrar de quem é.

A atração entre Cauã e Joana é imediata. Não tem como negar que são feitos um para outro, Joana se vê extremamente envolvida por esse homem perfeito que domina seus (e os meus tambem) pensamentos. Porém o casal enfrenta várias barreiras. Além da maldição de não lembrar quem é, Joana não consegue tocar em Cauã sem desmaiar.

E se você pensa que essas maldições vão ser todas as ameaças você errou muito. O casal e seus amigos estão longe de ficar em paz.

A entidade do Sol conta a Joana quem ela é, e ela decide se afastar dele. Acha que isso tudo é loucura, folclore, lendas. Agora a Lua está sem alguém para controla-la, Cauã não pode tocar sua amada, a maldição que cerca Joana a faz não lembrar de absolutamente nada de suas vidas passadas. Acha pouco? Uma entidade do mal, na verdade seu ex-namorado, quer te-la de volta a todo custo. E não, ele não quer que ela volte para ser um cara romântico e ficar de beijos. Ele a quer para usar como moeda de troca com um ser de outro sistema.

Ufa! Quanta confusão não é mesmo? E sim, ainda tem mais. Cristiano, a entidade do boto-cor-de-rosa em vez de ajudar só consegue ser escravo de seus poderes de sedução. Cuca, louca para ter Cauã quer fazer de tudo para tirar a Joana do caminho dela. Camila, antes melhor amiga de Joana, agora quer ajudar a destrui-la. E no meio disso tudo, ainda sobra tempo para o amor, amizade, perdas irreparáveis, destruição e principalmente descobertas e surpresas. Mas, para saber a história completa você terá que ler o livro. haha 🙂

barrinhadivisoria2

Diagramação, Capa e Gramatica

A diagramação segue o padrão dos livros do selo talentos da literatura brasileira. Por ser um livro com muitas páginas o bom espaçamento foi essencial para a leitura fluir. Não tenho nada a reclamar. Notei dois erros de digitação no livro, mas são bem pequenos e até passam despercebidos. A capa me lembrou um pouco o estilo da serie Instrumentos Mortais –  Cidade de Ossos. Depois que li a história vez todo o sentido do mundo para mim. Vou deixar a foto da capa logo abaixo para vocês verem: 594098_entre-o-sol-e-a-lua-727338_z1_635995978684352000

barrinhadivisoria2

Observações Gerais sobre o Livro

Amores, o que dizer desse livro? Foi de tirar o folego do começo ao fim. Eu vou ser bem sincera aqui. Quando eu li a sinopse e vi que ia ter folclore fui super preconceituosa. Já pensei que não ia prestar, que seria chato etc. Mas a história é extremamente cativante. A autora foi criativa de um jeito que não da pra explicar. Os nomes verdadeiros de cada entidade são citados a todo momento. Como por exemplo o saci – que nessa vida se chama Sandro, Joana – Jaci, Cauã – Guaraci, Cristiano – Boto-cor-de-rosa etc. Isso foi muito audacioso, as entidades em cada vida são uma pessoa. Porém sempre levam as memorias e a essência do seu elemento. Ok Fran, chega de explicar a história. Vocês precisam ler esse livro para entender tudo que to falando aqui.

Eu realmente amei o livro, foi algo bem diferente e o melhor sem pontas soltas. A autora explica tudo o que acontece. Melhor livro nacional que já li até hoje, sem duvidas. Recomendo bastante mesmo. LEIAM!

photo_20160927_210250-1 Nota: Seguindo alguns critérios de avaliação minha nota para o livro foi 5. Não tem como não dar nota máxima para esse livro incrível. A história prende fácil o leitor, a leitura é super fluida e gostosa. O contexto da história e os personagens foram bem construídos, consegui facilmente identificar a personalidade e o elemento de cada um. O final foi de tirar o folego, principalmente porque nós leitores sabíamos de uma coisa que a personagem principal não sabia. Uma agonia infinita, a vontade de entrar no livro e contar pra ela o que tava acontecendo não tem limites. rsrs

Ao final do livro classifiquei ele como um romance. Apesar de ter vários problemas, desafios e etc, o foco maior foi o romance. Tanto nos casais como na amizade.

barrinhadivisoria2

Agradeço muito a oportunidade por ler mais um livro dessa autora que tem tudo pra uma carreira incrível e de sucesso. Além de sua fã, por causa dos livros, sou sua fã por sua humildade e gentileza. Um amor de pessoa essa Ana gente ❤

Se você já leu o livro, por favor entre em contato comigo. Preciso comentar essa história com alguém antes que eu fique louca. rsrs Como sempre os links para compra, rede sociais da autora e resenha de outros títulos dela estarão logo abaixo. Deixe seu comentário, é muito importante para mim. Beijinhos doces ;*

assinatura

 

 

 

Anúncios

11 comentários sobre “[Resenha] Entre o Sol e a Lua

  1. Adorei a resenha, isso de inserir personagens do folclore no livro é algo totalmente novo pra mim, e pelo que você disse por mais que seja um livro cheio de informação a autora conseguiu deixar a trama completa sem pontas soltas que é algo incrível. Ainda não conhecia, mais ja anotei aqui na listinha
    Beijos
    leitoresjardimliterario.blogspot.com

    Curtir

  2. Caramba, Fran! Você me prendeu do começo ao fim! Sim, você me deixou super ansiosa e estou vendo que você não será louca sozinha. Que maldade da sua parte… Rsrsrs
    Depois de ter lido uns livros, na época da escola e nem me lembro sobre tudo, fiquei ainda mais apaixonada por nossa cultura. Gosto dessa supervalorização que os leitores nacionais estão, para com os nossos livros. Adorei tua resenha, e assim que der, vou ler com toda certeza.
    Xero.

    Curtir

  3. Lendo a história já sabia de qual livro você estava falando, e estava certa. Realmente, a capa lembra Os Instrumentos Mortais. A ideia do folclore eu acho interessantíssima, porque é algo da nossa cultura e pelo que você disse parece que foi muito bem desenvolvido. Fico feliz por isso, pois, como você mesma disse, poderia dar muito errado haha. Amei a resenha, beijos!

    ourbravenewblog.weebly.com

    Curtir

  4. Adorei a sua resenha, fiz parceria com a autora e pretendo ler logo o livro, além de parecer uma autora nacional incrível aborda temas que são da nossa terra e deveriam ser mais explorados pelos autores brasileiros ao invés de tentarem “copiar fórmulas” do que vem de fora. Amo suas resenhas, florzinha ❤

    Beijos,
    Blog com V.

    Curtir

  5. Pingback: [Resenha] Alma Gêmea | Inside the Books

  6. Pingback: Livros que li em 2016 | Inside The Books

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s